sexta-feira, 30 de maio de 2008

Pequeno poema

Quando te vi, apaixonei-me
E apaixonado, amei-te
Amando, enlouqueci
Enlouquecido, palavras de amor mencionei
Nos seus braços me ausentei da vida
Fui ao paraíso e voltei
Lá sempre te procurei
E em meu exílio da vida
No amor me encontrei
Até o dia em que você morreu
E na sua morte
Aprendi a deixar de viver
Porque só soube amar quando tive você
A. B.

2 comentários:

jhamiltonbrito..blogspot.com disse...

Qui qui foi que eu falei...quando um amor se vai, deixa um rombo danado.Esta poesia mostra a morte de ambos, do ser qua amou e do que foi amado, por mais semântica que possa existir nela.

O Poeta das Multidões disse...

Admiro em quem acredita no amor. O amor é ilusão. Abraços. Heitor.